Sessão solene

Assembleia Legislativa homenageia Oficiais de Justiça do Ceará

O evento, que pela primeira vez reuniu Oficiais de Justiça estaduais, federais e do trabalho, deverá fazer parte do calendário anual da categoria

05/04/2019
Fotos: Sindojus Ceará/Milton Figueiredo

Oficiais de Justiça do Ceará viveram um momento histórico. A Assembleia Legislativa do Ceará (Alce), por meio do deputado Guilherme Landim, líder do PDT na Casa, prestou homenagem à categoria em uma sessão solene realizada, na tarde de ontem, no Plenário 13 de Maio. O evento, que pela primeira vez reuniu Oficiais de Justiça estaduais, federais e do trabalho, a partir de agora deverá fazer parte do calendário anual da categoria.

“Para nós que fazemos a Assembleia Legislativa é fundamental esse reconhecimento. Estamos prestando homenagem a essa classe de profissionais tão importante, que está na ponta assegurando a garantia de direitos da sociedade. Cabe a mim neste momento, representando a Assembleia Legislativa, prestar essa homenagem em nome da sociedade cearense e chamar a atenção de toda a população para a valorização dessa classe, que é tão importante para a justiça do nosso estado e do nosso país”, salientou Guilherme Landim, autor do requerimento da solenidade.

Vagner Venâncio, presidente do Sindicato dos Oficiais de Justiça do Ceará (Sindojus-CE), iniciou o seu discurso agradecendo a tudo o que Wellington Landim (in memorian), pai do deputado Guilherme Landim, fez pela categoria. “Tenho certeza de que o seu mandato, Guilherme, em muito contribuirá com a luta dos Oficiais de Justiça do Ceará”, frisou. E acrescentou que falar da atividade do Oficial de Justiça é falar do dia a dia de uma sociedade.

“No cumprimento do nosso mister nós somos psicólogos, assistentes sociais. Sentimos na pele o dia a dia de uma sociedade quando pisamos desde os tapetes vermelhos dos palácios às ruas lamaçais da favela”, disse. Em seguida, Vagner Venâncio leu o texto da oficiala de Justiça Mariana Pinheiro, escrito por ocasião das festividades do Dia do Oficial de Justiça, por retratar tão bem o ofício e o equilíbrio que o oficial precisa ter entre a razão e a emoção no cumprimento de suas atividades.

Homenageados

O Oficial de Justiça, vereador e líder do PDT na Câmara Municipal de Fortaleza, Iraguassú Teixeira Filho, esteve entre os homenageados. Surpreso com a condecoração confessou que ficou feliz pelo reconhecimento, principalmente por partir da Assembleia Legislativa, onde são travadas as lutas em relação à mudança do regimento jurídico da categoria, e agradeceu ao deputado Guilherme Landim, seu correligionário de partido, pela iniciativa de realizar a sessão solene.

“Fiquei surpreso com a homenagem e, ao mesmo tempo, muito feliz, porque eu tenho orgulho de ser Oficial de Justiça há quase 14 anos. É a minha atividade, porque na política a gente está, é passagem, mas Oficial de Justiça é o que eu sou”, ressaltou.

Com 102 anos, Raimundo José da Silva, de Santana do Cariri – município situado a 475 km de Fortaleza –, e Oficial de Justiça mais antigo do Ceará, foi o primeiro a ser homenageado. Em decorrência da distância e do avançar da idade, ele não pode estar presente, mas foi representado pelo seu neto, Roberval Cristiano. “A gente só tem a agradecer ao Sindojus que no ano passado foi lá em Santana do Cariri prestigiar o centenário do meu avô, e por sempre se fazer presente”, elogiou.

Carlos Alberto Milfont, Oficial de Justiça de Fortaleza, expressou que estava muito honrado por ser reconhecido depois de 44 anos de mister. “É uma forma de respeito pelo conhecimento e serviço prestado à sociedade cearense, representando muito bem a nossa função de Oficial de Justiça. Nós ficamos muito honrados com esse reconhecimento por parte da Assembleia Legislativa”, destacou.

Fátima Aquino, que também é Oficiala de Justiça de Fortaleza, disse que foi uma honra e satisfação poder representar uma categoria tão exponencial. “Somos nós, oficiais e oficialas de Justiça que operacionalizamos o direito na prática, levando os atos judiciais aos cidadãos. Esse evento inaugura um momento inédito para a categoria, é um reconhecimento muito importante”, enfatizou.

Federais

Por parte da Justiça Federal e do Trabalho, os homenageados foram Maria do Carmo Andrade e Gileno Melo Sabóia. “É com muita felicidade que recebo essa homenagem, depois de 26 anos atuando na Justiça Federal. Esse reconhecimento, no entanto, é para todos nós que no dia a dia levamos essas comunicações processuais às pessoas”, frisou Maria do Carmo.

Gileno Sabóia, por sua vez, comentou que a realização desse evento é importante para mostrar à sociedade o trabalho do Oficial de Justiça, que atua como braço direito do juiz em uma cidade tão violenta e caótica. “Agradeço pela homenagem e fico feliz por ter sido escolhido para representar a categoria na Assembleia Legislativa”, concluiu.

Participantes

A sessão solene foi realizada através de uma parceria entre o Sindojus Ceará e a Associação dos Oficiais de Justiça Avaliadores Federais do Ceará (Assojaf-CE), com apoio do mandato do deputado Guilherme Landim.

Participaram do evento os diretores do Sindojus: Fernanda Garcia, Carlos Eduardo Mello, Luciano Júnior, José de Mendonça e Alexandre Aquino; a presidente da Assojaf, Kelma Rabelo; o secretário da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Cecitece), Inácio Arruda; o deputado federal André Figueiredo (PDT); Eduardo Villaça, representando a Defensoria Pública; Charles da Costa Bruxel, do Sindicato dos Servidores da Sétima Região da Justiça do Trabalho (Sindissétima); além de Oficiais de Justiça estaduais, federais e do trabalho.

Assembleia LegislativaSindojusSindojus CearáIraguassú FilhoDia do Oficial de JustiçaDefensoria PúblicaAndré Figueiredosessão soleneGuilherme LandimAssojafSindissétimaJustiça FederalJustiça do Trabalho

Deixe seu Comentário

Você deve estar logado para fazer um comentário. Clique aqui para entrar.