Transparência

Aprovada a prestação de contas referente ao ano de 2018

No parecer, o Conselho Fiscal destacou que as contas se encontram devidamente organizadas por mês/ano e que os questionamentos e dúvidas foram devidamente sanados

03/04/2019
Foto: Milton Figueiredo

A prestação de contas do Sindicato dos Oficiais de Justiça do Ceará (Sindojus-CE) referente ao ano de 2018 foi aprovada, por unanimidade, na Assembleia Geral Ordinária (AGO) realizada na última sexta-feira, 29 de março, no Auditório Sicredi. O diretor Financeiro Luciano Júnior fez a leitura do relatório de prestação de contas detalhando os principais gastos de 2018, assim como a evolução financeira da entidade fazendo comparativo com os anos anteriores.

Entre as medidas adotadas na gestão anterior, está o pagamento da Claro, que continua sendo feito através de boleto bancário – proporcionando maior comodidade aos conveniados, reduzindo o índice de inadimplência e aperfeiçoando a rotina administrativa do setor financeiro da entidade. Também continua sendo depositado em aplicação específica, o valor destinado ao pagamento do convênio com a Unimed, gerando rentabilidade de 10 a 13 dias por mês, a qual retorna aos cofres do sindicato com intuito de atender às finalidades essenciais da entidade.

Entre as despesas extraordinárias de 2018, Luciano Júnior destacou a contratação dos serviços de arquitetura para elaboração do projeto da nova sede e a realização de campanha publicitária na mídia denunciando a carência de Oficiais de Justiça no Ceará e pela nomeação de aprovados, conforme deliberado e aprovado pela categoria. Foi feito, ainda, um detalhamento da situação das contas do sindicato do Bradesco e da Cooperjuris. No quadro comparativo de março de 2019, com igual período de 2018, registou-se incremento de 21,27% nas finanças. Se comparado com março de 2016, o crescimento é de 127,44% nas contas do sindicato.

Parecer

Na leitura do parecer do Conselho Fiscal, Marcos André Henrique da Silva destacou que a documentação das contas se encontra devidamente organizada por mês/ano e que os questionamentos e dúvidas foram devidamente sanados durante as diversas reuniões realizadas entre os meses de janeiro a março deste ano, na sede temporária. “Foram examinados os recibos e notas fiscais, constatando-se coerência com os demonstrativos financeiros, extratos de contas e patrimônio da entidade”, disse.

Ele destacou também que o diretor Financeiro vem aplicando as recomendações indicadas pelo Conselho Fiscal no parecer de 2018, implantando medidas pontuais de controle dentro da sua competência estatutária. Por fim, foi lido o voto pela aprovação das contas referentes ao período de janeiro a dezembro de 2018, assinado por Ricardo Melo Lopes, Leonardo Torres Marinho e Marcos André Henrique da Silva, membros do Conselho Fiscal do Sindojus.

Oficiais de JustiçaPrestação de ContastransparênciaSindojusSindojus CearáAGO2018

Deixe seu Comentário

Você deve estar logado para fazer um comentário. Clique aqui para entrar.