Articulação política

Instituto Nacional dos Oficiais de Justiça (Unojus) convida sindicatos, associações e federações a se associarem à entidade

Gerardo Lima, diretor executivo do Unojus, externou a alegria da parceria firmada com o Ceará nessa luta em defesa da categoria e disse que o Sindojus Ceará já se tornou grande referência entre os sindicatos do Brasil

02/09/2021
O Sindojus Ceará, representado pela diretora Fernanda Garcia, faz parte da direção do Unojus. Foto: Reprodução/Sindojus Ceará

Cerimônia realizada na manhã do último dia 26 de agosto marcou o lançamento da Frente Parlamentar dos Oficiais de Justiça (FPO). Em um importante passo na representatividade da categoria, a FPO atuará de forma coordenada e estratégica no Congresso Nacional, em prol do aperfeiçoamento da legislação relativa aos Oficiais de Justiça.

A solenidade foi marcada pela presença de representações políticas e de dirigentes sindicais e associativos que reafirmaram o compromisso do trabalho conjunto em favor da categoria dos Oficiais de Justiça e de todo o serviço público brasileiro. O deputado federal Ricardo Silva (PSB-SP) e o deputado estadual de Goiás, Karlos Cabral (PDT), demonstraram, mais uma vez, dedicação à categoria, prestigiando o evento e proferindo discursivos relevantes de valorização dos Oficiais de Justiça.

Também estiveram presentes ao evento as entidades: Sindojus-CE, Sindojus-GO, Sindojus-MG, Sindioficiais-ES, Sindojus-DF, Sindojus-PI, Sindojus-MT, Sindojus-SC, Fesojus, Fenassojaf, Aojus-DF, Assojaf-GO, Assojaf-DF, Assojaf-TRT10, Assojaf-SE e Assojaf15.

Composta por 213 parlamentares, a Frente Parlamentar dos Oficiais de Justiça será presidida pelo deputado Fábio Henrique (PDT-SE). Além de pautas específicas, como o reconhecimento do cargo típico de Estado, porte de armas, atividade de risco e aposentadoria especial, a FPO trabalhará para barrar pautas que atingem todo o funcionalismo público, a exemplo da PEC nº 32, que trata da Reforma Administrativa.

Associe-se

As entidades que desejarem contribuir com o trabalho da Frente Parlamentar estão convidadas a se associarem ao Instituto Nacional em Defesa dos Oficiais de Justiça Leon Prata Neto (Unojus), instituição criada para dar suporte técnico à Frente Parlamentar. Diversas entidades representativas, entre sindicatos, associações e federações, já fazem parte desse projeto e a adesão de mais entidades é bem-vinda.

Para um trabalho bem feito e efetivo há a necessidade de boa estrutura, o que demanda a contribuição de muitas entidades. Quem tiver interesse pode entrar em contato com o Sindojus-DF ou com o Sindojus-CE.

Representação

“O Instituto contribuirá com os parlamentares subsidiando com dados da categoria para que a defesa dos servidores públicos e, em particular, dos Oficiais de Justiça, seja cada vez mais forte”, destacou Vagner Venâncio

Vagner Venâncio, presidente do Sindojus Ceará, destacou que o lançamento da Frente Parlamentar é uma grande vitória da categoria dos Oficiais de Justiça. Ele acrescenta que o assessoramento técnico será feito pelo Instituto Nacional e que o Ceará dará a sua contribuição por meio da diretora Fernanda Garcia, eleita diretora do Unojus.

“O Instituto contribuirá com os parlamentares subsidiando com dados da categoria para que a defesa dos servidores públicos e, em particular, dos Oficiais de Justiça, seja cada vez mais forte. O Instituto e a Frente Parlamentar são de suma importância para os Oficiais de Justiça de todo o país. Nós estamos somando não só com o Distrito Federal, mas com todos os estados da federação para que juntos possamos avançar na luta por melhores condições de trabalho e pela permanência e defesa do cargo dos Oficiais de Justiça”, frisou Vagner Venâncio.

Referência

Gerardo Lima, presidente do Sindojus Distrito Federal e diretor executivo do Unojus enalteceu a alegria da parceria firmada com o Ceará nessa luta. “O Sindojus Ceará já se tornou grande referência entre os sindicatos do Brasil. O trabalho que o Vagner, a Fernanda e todos os oficiais e oficialas desempenham, porque o sindicato é essa união de toda a categoria, é fundamental para nós em âmbito nacional. Nós temos como referência o Sindojus Ceará e essa parceria de vários sindicatos e associações do Brasil inteiro dentro do Instituto vai ser de fundamental importância para dar suporte técnico para a Frente Parlamentar”, reiterou.

Gerardo explicou que cada estado deverá apresentar as suas demandas, que serão encaminhadas pelo Instituto para que os parlamentares consigam aprovação desses pleitos, que são legítimos, dentro do Congresso Nacional.

“Neste momento de transformação do Poder Judiciário, nós vamos precisar de uma nova estrutura de luta. Infelizmente, a gente não tinha conseguido aprovar diversos pleitos no Congresso Nacional por falta dessa articulação política que estamos consolidando com o Instituto e com a Frente Parlamentar, além de aproximar os parlamentares das entidades representativas Oficiais de Justiça do Brasil inteiro, inclusive, consolidando as demandas da categoria. Será feito o trabalho de redação de minuta a ser enviada aos parlamentares e conseguir fazer esse trabalho que muitas vezes eles não têm condições de fazer. Vamos oferecer esse suporte para a Frente Parlamentar”, explicou o diretor jurídico do Unojus.

Confira o vídeo dos representantes do Unojus e do Sindojus Ceará:

*Com informações do UNOJUS

Oficiais de JustiçaSindojusSindojus CearáCâmara dos DeputadosCongresso NacionallutadireitosdefesaUnojusFrente Parlamentar dos Oficiais de JustiçaFPOInstituto Nacional dos Oficiais de JustiçareferênciasindicatosBrasilarticulação política
SIGA-NOS:

Deixe seu Comentário

Você deve estar logado para fazer um comentário. Clique aqui para entrar.