Covid-19

A justiça não para. Oficiais de Justiça estão nas ruas para garantir o cumprimento das medidas urgentes

Para assegurar que os direitos da população sejam preservados e a prestação jurisdicional não pare, a categoria segue honrando o seu dever dando cumprimento às diligências

27/03/2020

Em meio à pandemia do novo coronavírus, em que há um decreto do governador Camilo Santana para fechamento de todo o comércio e a orientação de que a população mantenha isolamento social, oficiais e oficialas de Justiça, que não têm como realizar o teletrabalho, continuam exercendo o seu labor para garantir o cumprimento das ordens judicias urgentes. Para isso, não dispõem ainda de Equipamento de Proteção Individual (EPI), como máscaras, luvas e álcool em gel, fundamentais para resguardar o seu bem-estar. E, por estarem nas ruas, não têm como seguir a recomendação básica dos órgãos de saúde: de lavar as mãos constantemente para evitar a contaminação e disseminação da Covid-19.

O oficial Yuri Pinho na zona rural de Canindé, divisa com o município de Caridade. Fotos: Arquivo pessoal

Ontem, o Oficial de Justiça Yuri Pinho cumpriu mandados de busca e apreensão de menor e medida protetiva na zona rural de Canindé, divisa com o município de Caridade. Como os EPIs ainda não foram disponibilizados pela administração do Poder Judiciário e não encontrou máscara à venda nas farmácias, teve de trabalhar desprotegido. O cuidado que está tendo é de, na medida do possível, manter distância das partes e usar álcool em gel, que foi adquirido por ele próprio. “Por se tratar de medida urgente, não posso deixar de cumprir”, ressalta.

Diante da impossibilidade de cumprir a medida judicial por meio de malote digital, o Oficial de Justiça Eduardo Benevides, da comarca de Catarina, também teve ontem de cumprir medidas protetivas no município – situado a 408 km de Fortaleza. Ele comenta que, mesmo com medo de ser contaminado pelo novo coronavírus, precisa dar cumprimento às decisões judiciais. “A justiça não pode parar”, frisou.

Os oficiais Dimitri Gomes Le Suer e Wanderley Carneiro, que estavam de plantão na última quarta-feira (25) na comarca de Jaguaruana, também tiveram de ir a campo cumprir mandados de urgência. Entre eles, medidas protetivas e uma liminar. Sem ter a opção de ficar em casa, conforme boa parte dos cearenses que permanece em isolamento social, os servidores fizeram um cartaz com o apelo “Fique em casa: estamos trabalhando para vocês”.

Em diligência, os oficiais Dimitri Gomes Le Suer e Wanderley Carneiro fazem um apelo à população. “Fique em casa: estamos trabalhando para vocês”.

Compromisso

Para garantir que os direitos da população não sejam afetados e a prestação jurisdicional não fique prejudicada, a categoria dos Oficiais de Justiça segue honrando o seu dever e cumprindo as medidas judiciais urgentes.

Oficial de JustiçaSindojusSindojus CearádiligênciacampanhacumprimentoCovid-19novo coronavírusfique em casaa justila não paratrabalhando para vocêdeverordens urgentes
SIGA-NOS:

Deixe seu Comentário

Você deve estar logado para fazer um comentário. Clique aqui para entrar.