Luto

Morre, aos 58 anos, o Oficial de Justiça Francisco Alexandre da Rocha

Oficial de Justiça há 31 anos, sempre foi lotado em Barbalha, sua cidade natal. Ele foi a óbito no início da noite de ontem por complicações decorrentes de um câncer no pulmão

17/07/2020
Registro da última reunião da diretoria do Sindojus com Alexandre, em março deste ano, no Fórum de Barbalha. Ele é o que estava no canto da sala

É com profundo pesar que o Sindicato dos Oficiais de Justiça do Ceará (Sindojus-CE) informa o falecimento, aos 58 anos, do Oficial de Justiça Francisco Alexandre Rocha, da comarca de Barbalha, região do Cariri. Ele foi a óbito no início da noite de ontem por complicações decorrentes de um câncer no pulmão. Alexandre deixa a esposa e três filhos, a mais velha com apenas 12 anos. O velório e a missa ocorreram na manhã de hoje na residência do próprio oficial, e o sepultamento, por volta das 10h, no Cemitério Municipal de Barbalha.

Oficial de Justiça há 31 anos, sempre foi lotado em Barbalha, sua cidade natal. A oficiala Maria das Graças Rios, ou Maria Rios, como ele a chamava, conta que Alexandre tinha muito orgulho da profissão de Oficial de Justiça. “Era uma pessoa cordial, tranquila, serena, sensata e sempre aplicava essas qualidades ao trabalho. É um amigo que vai fazer muita falta. De todos nós, ele era o mais tranquilo”, frisa. Nos últimos tempos, no entanto, ela conta que ele vinha reclamando de dores nas costas e uma tosse frequente, o que afetou a sua produtividade e estava lhe rendendo algumas noites sem sono.

Encontro

O último contato da diretoria do Sindojus com Alexandre foi em março deste ano, no início da pandemia da Covid-19, quando a entidade realizou reunião com oficiais e oficialas no Fórum de Barbalha. Foi nesse período também que o oficial descobriu que estava com a doença, a qual já se encontrava em estágio avançado.

“Ele era uma pessoa bem preocupada com o futuro da categoria, sempre perguntava sobre a realização de concurso público e também sobre aposentadoria. Era uma pessoa do bem, que vai deixar saudades. É ‘um pedaço da gente’ que se vai, a família Oficial de Justiça está de luto. Que Deus o receba de braços abertos”, frisa o diretor Carlos Eduardo Mello.

O oficial João Paulo de Brito, da comarca de Barbalha, comenta que aquele foi o último encontro na Central de Cumprimentos de Mandados Judiciais (Ceman) com Alexandre. “A doença foi muito rápida, não tivemos sequer oportunidade visitá-lo nesse período de isolamento social. Vai fazer muita falta para todos nós, um grande amigo e grande profissional. Deus o receba e conforte sua família”, afirma.

Solidariedade

O Sindojus, em nome dos oficiais e oficialas de todo o Estado, lamenta profundamente tão significativa perda e roga a Deus que conforte o coração dos familiares e amigos de Francisco Alexandre da Rocha nesse momento de dor profunda.

nota de pesarsolidariedadeBarbalhamorteFrancisco Alexandre da RochacâncerpulmãoOficiais de JustiçaLutoSindojusSindojus Ceará
SIGA-NOS:

Deixe seu Comentário

Você deve estar logado para fazer um comentário. Clique aqui para entrar.