Deu na mídia

“Oficial de Justiça: linha de frente do judiciário” é tema de artigo publicado no Diário do Nordeste

A veiculação faz parte da estratégia do Sindojus de buscar na mídia espaços que destaquem a relevância do trabalho desempenhado pela categoria, no sentido de reconhecimento e valorização destes servidores

26/03/2021
Foto: Reprodução

“Oficial de Justiça: linha de frente do judiciário” é o tema do artigo de opinião publicado na edição de hoje do jornal Diário do Nordeste, de autoria do presidente do Sindicato dos Oficiais de Justiça do Ceará, Vagner Venâncio. A veiculação faz parte da estratégia do Sindicato dos Oficiais de Justiça do Ceará (Sindojus-CE) de buscar na mídia espaços que destaquem a relevância do trabalho desempenhado pelo Oficial de Justiça, no sentido de reconhecimento e valorização destes servidores, tão importantes para a materialização da justiça e da pacificação social.

Confira o texto na íntegra:

Um ano se passou desde o início da pandemia e, mesmo com os iminentes riscos de contaminação, Oficiais de Justiça continuam nas ruas, batendo de porta em porta, para levar a justiça a todos os cidadãos, na linha de frente do judiciário.

Se os fóruns de todas as comarcas do Ceará estão fechados por causa do agravamento da crise sanitária, é por meio destes servidores que o Estado e a justiça se fazem presentes em todos os lugares, até nos de mais difícil acesso. Afinal, um judiciário humano e próximo da sociedade passa, necessariamente, pelo trabalho do Oficial de Justiça.

A pandemia deixou ainda mais evidente o quanto o trabalho desses servidores, que exercem função social, é imprescindível à sociedade e à justiça. Sem a opção de ficar no regime de teletrabalho, paramentam-se com duas máscaras, face shield, encaram sol, chuva e um vírus invisível que está matando.

São eles os responsáveis por garantir a efetividade do cumprimento de medidas urgentes, as quais podem salvar vidas, assegurar o alimento de crianças, resguardar mulheres de seus agressores, além de todas aquelas que não podem deixar de ser realizadas, pois representariam o perecimento de direitos.

E apesar do temor que tira desses servidores a confiança no amanhã, são úteis e necessários em seu mister. Atuam como braço do Poder Judiciário e, muitas vezes, a voz das partes, demonstrando empatia e sensibilidade em cada diligência cumprida, ainda que muitas vezes sejam recepcionados por pessoas sem máscaras.

Neste momento de calamidade pública, considerando-se que são potenciais vetores da doença, a nossa principal luta é para garantir condições de trabalho, o que passa, impreterivelmente, pela vacinação de todos os Oficiais de Justiça. Imunizar a categoria significa resguardar o acesso à justiça e proteger a sociedade como um todo.

Francisco Vagner Lima Venâncio
Presidente do Sindicato dos Oficiais de Justiça do Ceará

        

Oficial de JustiçaSindojusSindojus CearáclippingDiário do NordesteVagner Venânciodeu na mídiavacinaçãoCovid-19pandemiaartigolinha de frenteopinião
SIGA-NOS:

Deixe seu Comentário

Você deve estar logado para fazer um comentário. Clique aqui para entrar.