Mês de prevenção e conscientização

Sindojus Ceará adere à campanha Novembro Azul e alerta para importância do autocuidado

De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia, em 2021 serão diagnosticados mais de 65 mil novos casos de câncer de próstata, mas, quando diagnosticado precocemente, a doença tem 90% de chance de cura

23/11/2021

Houve um tempo em que a expressão “seja homem” representava não adoecer, não ter medo, não demonstrar emoções, não ser frouxo, não chorar. Para trazer um novo significado à frase, o Instituto Lado pela Vida, que em 2011 lançou a campanha Novembro Azul, chama a atenção para a importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata destacando que ser homem também representa manter uma rotina de autocuidado, pois, apesar das tentativas de parecer invencível, a história já mostrou que essa não é bem a verdade.

O câncer de próstata, segundo tipo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma), é a causa de morte de 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas. De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), em 2021 serão diagnosticados mais de 65 mil novos casos de câncer de próstata, mas, quando diagnosticado precocemente, a doença tem 90% de chance de cura.

Para falar sobre esse tema tão importante, sobretudo, para Oficiais de Justiça – os quais, no Ceará, representam em torno de 73% da categoria –, a série Sindojus Saúde do mês de novembro entrevistou o urologista Geraldo Munguba Macedo, coordenador do Ambulatório de Disfunção Erétil da Santa Casa de Misericórdia de Fortaleza.

Fatores de risco

O especialista destaca que a idade é um fator de risco importante, uma vez que a mortalidade e a incidência aumentam significativamente a partir dos 50 anos. Ele informa que, conforme a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), para quem tem histórico de câncer de próstata na família, a orientação é de que o acompanhamento seja feito a partir dos 45 anos e, aos demais, a partir dos 50 anos, pelo menos uma vez por ano. Outro fator que cita é o excesso de gordura corporal, o qual aumenta o risco de câncer de próstata avançado.

O perigo do câncer de próstata, alerta Geraldo Munguba, é justamente porque quando está na fase inicial, que é a mais fácil de curar, ele não apresenta sintomas. Eles só vão aparecer quando a doença já está nas fases mais avançadas, quando as chances de cura caem para 30% ou até menos.

Sintomas

Dificuldade de urinar, necessidade de urinar mais vezes durante o dia e à noite, e sangue na urina são alguns dos sintomas apresentados, os quais podem ser semelhantes aos da hiperplasia benigna da próstata (que não é câncer), reforça o urologista. Quando já está na fase avançada, com invasão de estruturas próximas, ele informa que pode provocar ainda forte dor óssea e fratura patológica – quando a pessoa apresenta dificuldades, inclusive, para caminhar.

Prevenção

A melhor estratégia para detectar o câncer de próstata na fase inicial é por meio da investigação. Conforme Geraldo Munguba, os exames de rotina vão depender da idade. A partir dos 40 anos, tem o que mede o nível de PSA no sangue e o de toque. Em pacientes mais jovens, são exames de sangue em geral, para saber como está a função renal, se tem diabetes, como está o colesterol. Além do exame de imagem, como ultrassom, para saber se não há desenvolvimento de cálculos renais.

O médico informa que, até os 18 anos, o acompanhamento é feito pelo pediatra. O encaminhamento para o urologista só ocorre quando há algum problema de fimose, infecção urinária ou caso busque alguma orientação sobre a parte sexual.

Com saúde não se brinca. O Sindicato dos Oficiais de Justiça do Ceará apoia a campanha Novembro Azul e reforça a importância de homens manterem uma rotina de autocuidado. Cuide-se.

 

Oficiais de JustiçaSindojusSindojus Cearácampanhanovembro azulcâncer de próstataprevençãoSindojus SaúdesérieGeraldo Mungubaurologistareportagem especial
SIGA-NOS:

Deixe seu Comentário

Você deve estar logado para fazer um comentário. Clique aqui para entrar.