Homenagem

Sindojus deseja um Feliz Dia dos Pais a todos os Oficiais de Justiça

Neste ano, o Sindojus resolveu contar relatos dos papais de primeira viagem e, através dessas histórias, prestar uma homenagem a todos os Oficiais de Justiça

11/08/2017

Pai há três meses e meio, Antônio Pádua, Oficial de Justiça lotado em Fortaleza, fala da emoção de sua primeira experiência com a paternidade. “Foi tudo planejado, seguimos o cronograma direitinho e, quando a Letícia deu o ar da graça, ficamos imensamente felizes, realizamos o sonho que todos sempre falavam, de que era um amor que não dava para descrever. Eu não tinha muita noção do que era. Amor nós conhecemos, mas amor por um filho é realmente diferente, não dá para explicar”, diz.

Foto: Arquivo pessoal

A filha ainda era recém-nascida quando teve de sair de casa para ir ao supermercado e, mesmo no meio da sessão de frutas, conseguia sentir o cheiro dela. “Só sendo pai para saber”, conta. Para Pádua, ser pai é sempre guiar para o bem, procurar dar o exemplo. “A cada dia me emociono com o que aprendo com a minha pequena. Quando ela sorriu para mim pela primeira vez foi uma emoção tão grande, que era ela sorrindo de um lado e eu chorando do outro”, ressalta.

Depois que passou a ser pai, ele disse que muita coisa mudou em sua vida. “Quando temos alguém para ensinar, a gente procura ser espelho, refletir uma boa imagem, a imagem de uma pessoa que faz o bem, pratica a caridade, respeita os mais velhos, dá lugar ao outro no trânsito, faz a gentileza de abrir uma porta. Isso vira quase uma obsessão, para ser o exemplo à criança”, destaca. Nessa primeira data como pai, Pádua disse que vai ser mais um dia de amor, alegria, carinho, de compartilhar experiências,  um dia normal.

Amor e dedicação

Foto: Arquivo pessoal

Ricardo Aragão, Oficial de Justiça da comarca de Ipu – situada a 257 km da capital –, é outro que se enche de orgulho ao falar da gratificante missão de ser pai, a qual vivencia há um ano. Ele fala que tinha noção do que é amor e dedicação, mas depois que seu filho nasceu foi tudo elevado à potência dez. “Não dá para descrever a importância, o que significa. É até difícil para mim falar sobre isso, pois sempre fui muito apegado a crianças. Entretanto, nunca imaginei que seria possível experimentar um amor tão maior. A alegria do meu filho é a minha felicidade”, define.

Desde que passou a ser pai, tudo que vai fazer procura refletir antes. “Eu ainda cometo erros, injustiças, mas me tornei uma pessoa mais prudente, sempre pondero antes de falar ou fazer qualquer coisa. Tudo que vou fazer penso antes nele. Quando saio para cumprir as minhas diligências, o meu único objetivo é voltar para casa. Até na estrada estou mais cauteloso, porque sei que tem uma pessoinha me esperando, que depende de mim”, comenta. Para Ricardo, o próximo domingo vai ser só mais um dia, pois depois que seu filho nasceu todo dia para ele é dia dos pais.

Homenagem

Neste ano, o Sindicato dos Oficiais de Justiça do Ceará (Sindojus) resolveu contar relatos de papais de primeira viagem e, através dessas histórias, prestar homenagem a todos os Oficiais de Justiça. A diretoria, em nome de toda a categoria, deseja que seja uma data especial, ao lado dos seres mais importantes de suas vidas.

Parabéns, papais!

HomenagemSindojus CearáDia dos pais

Deixe seu Comentário

Você deve estar logado para fazer um comentário. Clique aqui para entrar.