Marcha a Brasília

Sindicatos do Ceará mobilizam suas categorias para o Ocupa Brasília

Além de lideranças sindicais, a base também se fará presente para somar forças na luta contra as reformas propostas pelo governo federal, pela saída de Michel Temer e por eleições diretas já!

22/05/2017
Foto: Milton Figueiredo

Trabalhadores e trabalhadoras do setor público e privado estão diante de uma das maiores ameaças de retirada de direitos da história do Brasil. Perante esse cenário de retrocessos, sindicatos, centrais sindicais, federações, confederações, movimentos sociais e sociedade civil organizada de todo o país se mobilizam para, no próximo dia 24 de maio, realizar um grande ato em Brasília, denominado Ocupa Brasília.

Similar ao que foi feito no dia 24 de abril com a greve geral, a marcha a Brasília tem como objetivo pressionar o Congresso Nacional contra as nefastas reformas propostas pelo governo federal e revogar a Lei da Terceirização, já aprovada por Michel Temer. Esta última, inclusive, libera a atividade fim. Além de lideranças sindicais, a base também se fará presente para somar forças na luta contra as reformas, pela saída de Michel Temer e por eleições diretas já!  Essa pressão em Brasília é imprescindível, sobretudo neste momento de acirramento da crise política.

Participação do Sindojus

No último dia 18, oficiais e oficialas de Justiça do Ceará deliberaram, em Assembleia Geral, pela participação da categoria no Ocupa Brasília – manifestação que promete levar, na próxima quarta-feira (24), dezenas de milhares de pessoas ao Congresso Nacional.

No Ceará, além do Sindojus, várias entidades de classe estão mobilizando suas categorias para participar do ato. Muitas caravanas já partiram rumo à capital federal.

Entre as que vão participar estão: o Sindicato dos Docentes da Uece (Sinduece), Sindicato dos Servidores do Ministério Público do Ceará (Sinsempece), Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Ceará (Sindsaúde-CE), Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (Sindfort), Sindicato dos Trabalhadores Federais em Saúde, Trabalho e Previdência Social no Ceará (Imprece), Sindicato dos Fazendários do Ceará (Sintaf), Sindicato dos Comerciários de Fortaleza (Sindcomerciários), Sindicato dos Bancários do Ceará (SEEB-CE), Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Ceará (Sinpol-CE), Sindicato dos Professores e Servidores da Educação e Cultura do Estado e Municípios do Ceará (Apeoc), Sindicato dos Docentes da Universidade Estadual Vale do Acaraú (Sindiuva), Sindicato dos Docentes da Universidade Regional do Cariri (Sindiurca), entre outras.

Convocação geral

Luciano Júnior, presidente do Sindicato dos Oficiais de Justiça do Ceará (Sindojus-CE), João Batista Fernandes, presidente da Federação Nacional dos Oficiais de Justiça do Brasil (Fenojus) e vice-presidente da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) e Iraguassú Teixeira, Oficial de Justiça e vereador de Fortaleza chamam a atenção para as consequências que essas reformas vão trazer para a população brasileira, sobretudo à classe trabalhadora, e convocam a categoria para se fazer presente, no próximo dia 24, no Ocupa Brasília.

Oficiais de JustiçaCearáOcupa Brasíliamarcha a BrasíliaNão à Reforma da PrevidênciaNão à Reforma Trabalhistacontra as reformasnenhum direito a menosentidades de classe

Deixe seu Comentário

Você deve estar logado para fazer um comentário. Clique aqui para entrar.