Regiões Norte e Cariri

Palestra com foco na segurança dos Oficiais de Justiça será levada para o interior

O formato será o mesmo da capital, com oportunidade para que as pessoas possam tirar dúvidas. Outra ação prevista é a realização de um curso de defesa pessoal

22/02/2018
Fotos: Milton Figueiredo

O período conturbado de insegurança pelo qual o Estado passa atinge também os Oficiais de Justiça. Por exercerem atividade externa, muitas vezes acabam se tornando alvo dessa onda de violência. Depois das inúmeras denúncias feitas pelo Sindicato dos Oficiais de Justiça do Ceará (Sindojus-CE), inclusive com repercussão na imprensa, o Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), através da Assistência Militar, lançou ações a serem desenvolvidas com foco na segurança dos Oficiais de Justiça. Entre elas, a palestra “Controle e gerenciamento de crise”, realizada, na manhã de hoje, no Auditório Agenor Studart do Fórum Clóvis Beviláqua.

O capitão Sampaio do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), que ministrou a palestra, falou das ações preventivas que a categoria deve adotar, a exemplo de: ter conhecimento dos locais que está entrando; escolher horários que tenham mais pessoas nas ruas; não posicionar o veículo exatamente em frente ao local do cumprimento da diligência, pois ele pode se tornar um alvo; não ostentar objetos de valores; manter uma distância de segurança da pessoa a ser abordada; evitar entrar na residência do jurisdicionado e, caso seja realmente necessário, quadruplicar a atenção; procurar entender a situação que a pessoa está passando, para evitar que ela o veja como inimigo; entre outras.

“A gente percebe que o Oficial de Justiça tem uma dificuldade grande de atuar, porque trabalha sozinho e às vezes tem que entrar em comunidades hostis. Para isso, precisa ter conhecimento da área, bem como uma preparação mental no que tange ao desempenho da atividade. Saber se apresentar e levar mais tranquilidade do que ansiedade às pessoas que está conversando”, observou o capitão.

Zona crítica

Quem estava ansiosa pela palestra era a oficiala de Justiça Érica Florêncio. “A minha região é isso daí: é o Barroso, é próximo à Babilônia. A minha região é toda de conflito, é um campo minado, eu estava realmente precisando dessas informações”, elogiou. Das dicas repassadas, muitas ela já estava adotando, outras terá de mudar. “Estava andando com identificação no veículo, que é algo que vou ter de modificar”, afirmou.

Satisfeita, Érica disse que a palestra superou as suas expectativas. “Várias coisas ditas foram relevantíssimas, principalmente por causa da minha zona de atuação, que é crítica demais. Eu sei que preciso ir, mas às vezes não posso, pois sou orientada pela própria comunidade para não entrar”, revelou.

Interior

O presidente do Sindojus, Luciano Júnior, informou que além de Fortaleza a palestra será levada também para o interior do Estado, para as regiões Norte e do Cariri. O formato será o mesmo da capital, com oportunidade para que as pessoas possam tirar dúvidas. Depois, se for o caso, disse pode ser marcada uma nova palestra para Fortaleza.

Outra ação que será feita pelo Sindojus, em parceria com a Assistência Militar do Tribunal de Justiça, é um curso de defesa pessoal, para que o Oficial de Justiça possa se proteger nas situações emergenciais. “O certo é que estamos à disposição para contribuir com a segurança dos Oficiais de Justiça do Estado do Ceará”, reforçou o chefe da Assistência Militar do Tribunal de Justiça, tenente-coronel Clauber de Paula.

Autoridades 

Em setembro do ano passado o Sindojus se reuniu com o secretário da Segurança Pública e Defesa Social, André Costa, para pensar em formas de garantir maior segurança à categoria. Na ocasião, foi definido que os Oficiais de Justiça seriam inseridos na lista de autoridades da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops), com intuito de dar maior agilidade ao atendimento durante as situações de risco, quando no cumprimento do dever. 

Confira a entrevista feita pelo Sindojus Ceará:

Oficiais de JustiçaSindojussegurançapalestraCapitão SampaioBPChoqueAssistência Militarparceria

Deixe seu Comentário

Você deve estar logado para fazer um comentário. Clique aqui para entrar.