Reconhecimento

Oficialas de Justiça celebram o Dia Internacional da Mulher

Durante o café da manhã oferecido pelo Sindojus, Margarida Brasil, primeira mulher a assumir a função de oficiala, pediu a palavra e anunciou que neste ano irá se aposentar

08/03/2018
Fotos: Milton Figueiredo

Oficialas de Justiça tiveram uma manhã diferenciada neste Dia Internacional da Mulher. Durante o café da manhã oferecido pelo Sindicato dos Oficiais de Justiça do Ceará (Sindojus-CE), Margarida Brasil, primeira mulher a assumir a função no Ceará, ainda em 1975, pediu a palavra e anunciou que irá se aposentar. “Não saiu no Diário Oficial ainda, mas depois de 42 anos na ‘casa da justiça’ eu estou encerrando as minhas atividades laborais. Cumpri o meu dever e agora estou me despedindo de vocês, mas vou estar presente em todas as festas”, adiantou.

Margarida recordou que não foi nada fácil ser a primeira mulher a exercer o cargo de oficiala. “Certa vez um advogado disse que eu não teria coragem de fazer uma penhora. Fiz e com muito êxito. Já passei por muitas diligências e sempre dei conta com toda a competência de uma mulher”, ressaltou.

Convocação

Fernanda Garcia, uma das representantes femininas na diretoria do Sindojus, juntamente com a vice-presidente Raniéria Lima, falou que sabe de toda a dificuldade do dia a dia, do preconceito que as oficialas sofrem e destacou a importância de mais mulheres participarem do movimento sindical. “Somos apenas 26% da categoria, mas a gente chega lá. Gostaria de convocar as mulheres para participarem mais da vida sindical. Não só da luta das mulheres, mas a luta das mulheres dentro da categoria”, frisou.

A diretora Fernanda Garcia fez uma convocação para que mais oficialas participem da vida sindical e da luta das mulheres dentro da categoria

História

O diretor de Comunicação Vagner Venâncio disse que para o Sindojus é de suma importância a comemoração do Dia Internacional da Mulher, pela própria história e pelo significado dessa luta. “É uma luta que começa no final do século XIX, nos Estados Unidos, e início do século XX, na Europa, uma luta onde as mulheres brigavam pela redução da jornada de trabalho e o direito à licença maternidade. Essa luta é secular e continua, até porque em determinados setores da sociedade ainda reina a concepção machista de não entender que a mulher tem dupla jornada de trabalho, ou seja, a atividade laboral e a de casa, de cuidar de filhos”, afirmou.

Acrescentou, ainda, que o sindicato fica feliz de prestar essa homenagem, porque se soma a todas as trabalhadoras do país que, em uma voz universal, clamam por igualdade. “Esta é uma luta permanente até que atinjamos o ponto em que homens e mulheres tenham direitos iguais de acesso a trabalho, e remuneração igual para aquilo que exercem. Esperamos que a categoria se engaje cada vez mais e compreenda o papel da mulher”, concluiu.

O Sindojus parabeniza todas as oficialas de Justiça pelo Dia da Mulher! Que unida a categoria possa continuar lutando pela garantia de direitos e igualdade para todos (as).

HomenagemSindojus Cearáoficialas de JustiçalutaDia Internacional da Mulhercafé da manhãengajamento

Deixe seu Comentário

Você deve estar logado para fazer um comentário. Clique aqui para entrar.