Enfrentamento ao executivo

Entidades de classe traçam estratégias de atuação para 2017

Ações judiciais, campanhas na mídia e atos de mobilização envolvendo as diversas categorias são algumas delas. Encontro realizado, na manhã desta quinta-feira (12), na sede do Andes-SN, reuniu representantes de onze associações e sindicatos

12/01/2017
Foto: Milton Figueiredo

Com intuito de fortalecer a articulação entre as diversas entidades de classe dos servidores públicos do Estado do Ceará foi realizada, na manhã desta quinta-feira (12), a primeira reunião de 2017, na sede do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN). Na ocasião, foram traçadas estratégias de atuação para fazer frente ao pacote de leis do governo Camilo Santana, aprovado no final do ano passado, na Assembleia Legislativa, e pensar medidas de enfrentamento para o que vem pela frente. Tais como: possíveis ações judiciais, campanhas na mídia e atos de mobilização envolvendo as diversas categorias. 

“Estamos nos mobilizando com objetivo de criar um grupo para dar unidade aos servidores públicos, mobilizando todas as categorias para que possamos fazer enfrentamento ao executivo estadual de forma mais sedimentada, principalmente nas causas que afetam os servidores dos três poderes, como o aumento da contribuição previdenciária de 11% para 14% e a não reposição inflacionária, medidas que afetam todos os servidores indistintamente”, destaca Mauro Xavier, representante do Sindicato dos Oficiais de Justiça do Ceará (Sindojus-CE).

Unificação

Sâmbara Paula, do Sindicato dos Docentes da Uece (Sinduece), comenta que o governo não ouviu as entidades e encaminhou um pacote de leis de forma totalmente arbitrária, assegurando a aprovação na Assembleia Legislativa sem ouvir os servidores e nem as lideranças dos sindicatos. O resultado dessa ação foi a unificação do grupo, em decorrência das mobilizações realizadas no legislativo, no final do ano passado, por ocasião das diversas tentativas de dialogar com o governo e os deputados.

“A ideia é recompor a união entre as entidades representativas dos servidores dos três poderes para que a gente possa se fortificar e adquirir conquistas que beneficiem a todos”, salienta Dimas Oliveira, vice-presidente do Sindicato dos Fiscais Agropecuários do Ceará (Sindagri) e coordenador do Fórum Unificado das Associações e Sindicatos dos Servidores Públicos Estaduais (Fuaspec).

Sindojus, Sinduece, Sindagri, Fuaspec, Andes-SN, Sindicato dos Servidores do Ministério Público do Ceará (Sinsempece), Associação dos Servidores da Fundação Núcleo de Tecnologia Industrial do Ceará (Asnut), Associação dos Servidores de Nível Médio da Secretaria da Saúde do Estado (Asenmesc), Sindicato dos Servidores do DER (Sinder), Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Ceará (SindJustiça) e Sindicato dos Odontologistas do Estado do Ceará (Sindiodonto) foram as entidades que participaram do encontro.

reposição inflacionáriareuniãocontribuição previdenciária2017entidadesestratégias de atuaçãomobilizaçõespacote de leisgoverno Camilo

Deixe seu Comentário

Você deve estar logado para fazer um comentário. Clique aqui para entrar.